Fale conosco pelo WhatsApp

Mamoplastia redutora

A mamoplastia redutora é uma cirurgia plástica que remove o excesso de gordura, tecido glandular e pele das mamas, de modo a reduzir seu volume. O objetivo é alcançar proporções mais harmônicas entre os seios e o restante do corpo, aliviando desconfortos associados ao peso e tamanho dos seios — que podem ocorrer inclusive dores musculares e até mesmo alterações na coluna.

Antes e depois de uma mamoplastia redutora

Imagem: Shutterstock

Além dos problemas relacionados ao bem-estar físico, seios muito grandes podem causar uma série de desconfortos emocionais. Há casos, inclusive, se mulheres que se sentem envergonhadas de realizar uma atividade física ou usar determinados tipos de roupa. A cirurgia, portanto, é um procedimento que também contribui diretamente para a autoestima dessas pacientes.

Em geral, o procedimento de redução de mamas pode ser feito a partir dos 18 anos, idade em que os seios da mulher já se encontram completamente desenvolvidos. Esta é uma cirurgia completamente individualizada, que deve ser feita para sanar os problemas emocionais e de saúde causados pelo excesso de peso do tecido mamário, e jamais para satisfazer os desejos de outra pessoa ou se ajustar a uma ideia de imagem perfeita.

Como é feita a cirurgia de redução de mama?

A mamoplastia redutora é realizada com a paciente sedada ou sob efeito de anestesia geral, dependendo da indicação do especialista. A cirurgia geralmente é feita a partir de uma incisão nos seios, por onde são removidos os excessos de gordura, tecido glandular e pele. Em seguida, o cirurgião reposiciona o mamilo e todo o tecido mamário subjacente é reduzido, levantado e modelado.

Em alguns casos, a redução do tamanho da aréola pode ser necessária para garantir um resultado definitivo mais harmonioso. Para pacientes que apresentam seios extremamente grandes e pendentes, há a possibilidade de remover mamilo e aréola, transplantando-os para uma posição mais alta nos seios.

Com as mamas já em tamanho reduzido e os tecidos devidamente remodelados e posicionados, as incisões são fechadas por meio de suturas realizadas em camadas profundas dentro do tecido mamário. Suturas, adesivos, pele ou fita cirúrgica podem ser utilizados para fechar a pele.

Quais são os riscos do procedimento?

Os riscos oferecidos por uma mamoplastia redutora são praticamente os mesmos associados a qualquer tipo de cirurgia, e incluem infecção, sangramentos, tromboembolismo e reações adversas à anestesia. Além disso, é possível que a paciente apresente perda de sensibilidade nos mamilos, desenvolva queloide nas cicatrizes e fique com alguma irregularidade nos seios.

Para minimizar as chances de que ocorram essas complicações, é fundamental que os cuidados pré e pós-cirúrgico sejam respeitados.

Como é a preparação para a mamoplastia?

Previamente à cirurgia de remoção de mamas, é essencial realizar exames laboratoriais específicos e passar por uma criteriosa avaliação médica antes e depois da cirurgia. Este é um cuidado necessário justamente para identificar alterações que podem interferir no resultado da mamoplastia ou prejudicar a recuperação da paciente. Os principais exames solicitados são:

  • Mamografia;
  • Ultrassonografia mamária;
  • Avaliação cardiológica;
  • Hemograma completo.

Durante este período de preparação, é importante que a paciente converse detalhadamente com o cirurgião que se responsabilizará por realizar a mamoplastia redutora, de modo a sanar todas as suas dúvidas a respeito da intervenção e alinhar suas expectativas a respeito dos resultados. Além disso, é neste momento que ela receberá as orientações necessárias para o dia da cirurgia, como tempo de jejum e medicamentos que devem ser evitados.

Vale lembrar que o pré-operatório da mamoplastia também pode incluir consultas com um anestesiologista, que vai avaliar o método mais adequado para garantir o conforto da paciente durante a cirurgia. Este profissional poderá solicitar exames complementares para avaliar as condições de saúde da mulher e determinar o tipo de sedação ou anestesia que será utilizado na intervenção.

Pós-operatório da mamoplastia redutora

O tempo médio de duração de uma cirurgia de redução de mamas é de duas a três horas, dependendo do tamanho das mamas. A alta hospitalar geralmente é dada em até 24 horas após o procedimento, e a paciente recebe instruções especiais para continuar sua recuperação pós-operatória em casa.

O uso de um sutiã cirúrgico que ofereça suporte aos seios é um dos principais cuidados necessários, além de tomar todos os medicamentos prescritos pelo cirurgião e evitar dormir de bruços. Em alguns casos, a mulher pode ficar com um dreno por cerca de 5 dias, de modo a eliminar o acúmulo de sangue, fluido e secreções. Também é recomendado evitar a prática de exercícios físicos e não dirigir nos primeiros dias após a cirurgia.

Como fica a cicatriz da mamoplastia redutora?

A aparência da cicatriz é uma das principais preocupações das pacientes que se submetem ao procedimento de redução de mamas. Assim como ocorre com qualquer cirurgia que envolve uma incisão, a cirurgia pode resultar em uma pequena cicatriz nos locais em que foram realizados os cortes — sendo geralmente em formato de âncora ou “T” invertido, que se inicia ao redor das aréolas e se complementa com uma linha vertical e outra horizontal.

A cicatriz da mamoplastia redutora fica mais evidente e avermelhada nos primeiros dois meses após a intervenção, ficando mais discreta à medida que o organismo se recupera. Também é necessário ter paciência no que diz respeito aos resultados do procedimento: embora a redução dos seios seja imediata, é natural que a região fique inchada logo após a cirurgia, e os edemas vão diminuindo conforme a cicatrização ocorre.

Qual o tempo de recuperação de uma mamoplastia redutora?

Embora alguns dos benefícios da redução de mama possam ser sentidos quase que imediatamente — como é o caso do alívio da dor nas costas e pescoço —, o período total de recuperação após uma mamoplastia redutora é de aproximadamente um ano.

Qual o valor do procedimento de redução de mamas?

De acordo com as normas do Conselho Federal de Medicina, os custos de qualquer procedimento ou tratamento só podem ser indicados ao paciente dentro do consultório e após uma avaliação do especialista. Isso porque todas as intervenções são individualizadas, sempre respeitando as particularidades e necessidades de cada paciente, o que pode mudar consideravelmente os custos.

Alguns dos fatores que influenciam diretamente no preço da cirurgia plástica são:

  • Honorários do cirurgião plástico;
  • Custos hospitalares e do centro cirúrgico;
  • Honorários do anestesista;
  • Exames médicos solicitados;
  • Medicamentos necessários para preparação e recuperação da paciente.

Muito mais do que saber quanto custa a mamoplastia redutora, porém, é importante ter em mente que o procedimento promove o bem-estar físico e autoestima das pacientes. Para saber mais sobre os benefícios desta cirurgia e descobrir se ela é indicada para você, entre em contato e agende uma consulta com os especialistas da Clínica Clincer!

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP);

Revista Brasileira de Cirurgia Plástica.

QUEM TEM UMA
BOA IMAGEM
TEM TUDO.

Entre em contato
conosco e agende
sua consulta

Atendimento pelo WhatsApp

Fale conosco pelo WhatsApp (11) 99318-1644