Fale conosco pelo WhatsApp

O que é mini abdominoplastia?

Médico avaliando paciente - mini abdominoplastia

Mini abdominoplastia é indicada para remoção de depósitos de pele e flacidez na região abaixo do umbigo. Recomendação deve ser feita por cirurgião plástico após avaliação do caso.

A mini abdominoplastia é uma cirurgia plástica indicada para remoção de uma pequena quantidade de flacidez abdominal formada logo acima da pélvis, conhecida popularmente como “pochete”.

Esta é uma cirurgia plástica em que esse acúmulo de pele é removido, tratando-se de uma intervenção cirúrgica menos complexa do que uma abdominoplastia tradicional.

Quando a mini abdominoplastia é indicada?

A indicação da mini abdominoplastia deve ser feita por um cirurgião plástico após análise detalhada do paciente. Em geral, o procedimento é recomendado para alguns casos, como:

  • Mulheres após cesárea que tem acúmulo de pele na região do baixo ventre;
  • Pessoas com excesso de estrias incômodas na região abdominal;
  • Pessoas após perda de peso ou efeito sanfona que resultou em acúmulo de flacidez.

Como a mini abdominoplastia remove apenas a flacidez abaixo do umbigo, ela não é indicada para pacientes incomodados com o excesso de pele em toda a região abdominal.

A principal diferença entre a mini abdominoplastia e o procedimento tradicional é a extensão e complexidade da intervenção cirúrgica, de forma que quando o incômodo é mais amplo pode ser necessária a realização de abdominoplastia normal.

Caso haja uma distensão muscular significativa, também pode ser preferível realizar a abdominoplastia tradicional — que vai incluir o umbigo e área supra abdominal no procedimento.

Para que o paciente esteja apto a realizar a mini abdominoplastia, além da avaliação e indicação do cirurgião plástico, são necessários exames médicos que confirmem o bom estado de saúde.

Como é realizada a mini abdominoplastia?

Por se tratar de um procedimento menos extenso do que a versão tradicional da cirurgia, na mini abdominoplastia a incisão cirúrgica é realizada apenas com um corte horizontal na região do baixo ventre.

Na tradicional, com flacidez acima do umbigo, é realizada uma incisão em T invertido, inclusive com a realocação do umbigo, que é contornado quando necessário.

Com a incisão aberta, o excesso de pele é removido e é feita a sutura dos músculos reto-abdominais para dar firmeza e estabilidade aos tecidos realocados, evitando a flacidez e a distensão dessa musculatura.

Em seguida, a incisão é fechada em camadas garantindo uma cicatrização mais rápida e satisfatória.

Em muitos casos, a mini abdominoplastia é associada à lipoaspiração, quando o incômodo com o excesso de flacidez soma-se à gordura localizada. Um aspecto importante é que a abdominoplastia não remove depósitos de gordura, devendo nesses casos ser associada à lipoaspiração.

Nesses casos a lipoaspiração é concomitante, sendo realizadas pequenas incisões para soltar as células adiposas dos tecidos adjacentes e aspirá-las. Tal opção aumenta a complexidade e duração da cirurgia plástica, mas não apresenta desafios adicionais no pré e pós-operatórios.

Como é a recuperação e os resultados da cirurgia plástica?

A internação para realização da mini abdominoplastia costuma durar cerca de 12 horas. Em seguida, o paciente recebe alta hospitalar, mas deve manter os cuidados em casa, incluindo:

  • Fazer repouso por cerca de 7 dias retomando a rotina mais leve apenas depois desse prazo;
  • Ter uma alimentação balanceada e rica em fibras, evitando constipação que pode prejudicar a cicatrização e causar desconfortos;
  • Usar a cinta pós-operatória constantemente, removendo-a apenas para tomar banho;
  • Iniciar as sessões drenagem linfática quando indicado pelo cirurgião plástico, o que reduz efeitos colaterais como seroma, inchaço e hematomas;
  • Retomar atividades mais pesadas após 14 dias, mas evitar esforço demasiado;
  • Voltar a fazer exercícios físicos apenas com a liberação médica, o que pode demorar entre 30 e 90 dias dependendo da atividade;
  • Evitar a exposição solar na região por, pelo menos, 30 dias;
  • Tomar apenas a medicação prescrita pelo médico que pode incluir anti-inflamatório, antibiótico e analgésicos.

Com a boa recuperação da mini abdominoplastia, o paciente poderá ver os resultados da cirurgia plástica já no primeiro mês. Eles incluem um abdômen mais reto e sem flacidez abaixo do umbigo e uma discreta cicatriz na região pélvica.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica;

Revista Brasileira de Cirurgia Plástica.