Fale conosco pelo WhatsApp

Como acabar com a flacidez dos seios?

Mulher com as mãos embaixo dos seios

Flacidez nos seios com caimento indesejado pode ser tratada por meio de cirurgia plástica. Conheça aqui a mastopexia e quais as indicações desse procedimento

Saber como acabar com a flacidez dos seios é uma dúvida recorrente entre as mulheres, especialmente na meia-idade, pois o envelhecimento é um dos principais fatores que influenciam essa estética indesejada.

Além da idade, existem outros fatores podem influenciar a flacidez nos seios, tais como maus hábitos alimentares, sedentarismo, fumo, perda de peso significativa e amamentação. Tais fatores, somados ao envelhecimento, faz com que haja alterações nas fibras de sustentação da mama.

A motivação para saber como acabar com a flacidez dos seios deve-se ao incômodo relacionado a essa estética, sendo que nem sempre é possível preveni-la. A seguir conheça tratamentos recomendados para flacidez nas mamas.

Como acabar com a flacidez dos seios?

A prevenção da flacidez mamária não é certa, pois mesmo com a adoção de hábitos saudáveis, a predisposição genética ou perda de peso em algum momento podem favorecer a perda de elasticidade e firmeza dos seios.

Apesar dessa inviabilidade de prevenir o problema, ele pode ser eliminado. A mastopexia, cirurgia plástica também conhecida como lifting mamário, tem como objetivo levantar os seios promovendo a remoção do excesso de pele.

A indicação da mastopexia deve ser realizada por um cirurgião plástico de confiança após avaliação detalhada do caso. A recomendação é que o procedimento seja realizado por mulheres com insatisfação relacionada à flacidez mamária.

O especialista vai avaliar, por exemplo, o grau de flacidez, o nível de insatisfação da paciente e suas características físicas.

Um equívoco comum, por exemplo, é que a paciente com flacidez mamária almeje colocar prótese de silicone para voltar a ter seios volumosos, no entanto, essa abordagem prejudica ainda mais a flacidez e caimento, pois sobrecarregada as fibras.

Portanto, a abordagem correta para tratamento da flacidez é a mastopexia e, opcionalmente, a colocação da prótese de silicone.

Como é feita a mastopexia?

A mastopexia é uma cirurgia plástica que exige cuidados pré-operatórios, como a realização de exames de saúde, e internação hospitalar de, em média, 12 horas, se for usado o anestésico local com sedação e com duração do procedimento entre 2 e 3 horas.

Durante a cirurgia, o especialista faz a remoção do excesso de pele e reposiciona as estruturas para um desenho mamário esteticamente mais satisfatório. Em geral, retira-se o excesso de pele, tecido adiposo e até mesmo tecido glandular.

O reposicionamento da aréola pode ser necessário para uma estética mais satisfatória, o que garante que a paciente alcance as expectativas que motivaram a intervenção.

Como visto, a mastopexia, com a remoção do excesso de tecidos que resulta na flacidez das mamas, pode ser associada à colocação da prótese de silicone para garantir uma estética mais desejada, com maior volume dos seios e também aparência mais empinada.

Essa indicação, no entanto, dependerá das características do caso e da avaliação especializada.

Quais os cuidados pós-operatórios?

Além de saber como acabar com a flacidez dos seios por meio da mastopexia é importante que a paciente adote os cuidados apropriados no pós-operatório, garantindo uma recuperação satisfatória.

A indicação é que seja feito repouso por 15 dias após a cirurgia plástica, minimizando a exposição solar e atividades que demandam esforço, especialmente associadas ao levantamento de peso e atividades físicas.

O uso do sutiã pós-operatório é fundamental para uma recuperação adequada dos tecidos, sem sobrecarregar a região operada. O uso deve ser contínuo e varia entre 30 e 60 dias, de acordo com as recomendações médicas.

Portanto, apesar de saber como acabar com a flacidez dos seios ser um passo importante é essencial buscar um cirurgião plástico de confiança que instrua e acompanhe todo esse processo.

Fontes:

Clínica Clincer

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP)